Moda no Brasil, sonho ou possível realidade?

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Filament.io 0 Flares ×

Há muito tempo ouço que optar por moda aqui no Brasil é complicado. Complicado porque é um ramo instável para iniciantes, que é difícil de conseguir emprego e que se tornar um grande nome é praticamente impossível. Pois bem, eu não acredito 100% em tais teses. Vou lhes explicar o porquê:

Partindo do ponto de que idéias muitos tenham mas talento nem sempre, querer trabalhar com moda pode ser algo bacana, glamouroso, fashion em todos os sentidos, mas a moda dentro do país tem se desenvolvido muito nos últimos anos, o que aumenta as chances de emprego. Fazendo pesquisas de nomes que cresceram desde os anos 2000 até agora, notamos e observamos alguns nomes ícônicos dentro do Brasil como Pedro Lourenço, Carlos Miele, Alexandre Birman, Cris Barros entre outros, e isto só falando na parte de criação de moda, como estilistas mesmo. Claro que esses nomes ganharam força lá fora, mas aqui dentro aos poucos eles vem crescendo cada vez mais. O nosso problema em relação à isso antes era o brasileiro super valorizar o produto estrangeiro, e acabar às vezes até involuntariamente menosprezando o produto nacional. Hoje, felizmente já observamos uma considerável mudança no mercado nacional. Talvez o grande impulso para essa mudança tenha começado nas lojas de departamento nacionais como a C&A e a Riachuelo, que acabaram buscando estilistas tupiniquins como Reinaldo Lourenço, André Lima, Glória Coelho, Oskar Metsavaht entre alguns outros, para o gosto popular. Claro que ficou mais fácil aderir a estes nomes sofisticados e modernos em paralelo ao preço do produto popular. Mas isso ainda é pouco do muito que esta por vir. Se formos para a área jornalística veremos inúmeros meios de comunicação surgindo dia-a-dia, e o grande papel de blogueiros no mundo da moda. O portal F-Hits é um grande exemplo disso, onde blogueiros com uma visão e experiência de moda, podem sim serem veículos de informação e vitrine urbana-mundial-nacional. Revistas e jornais já aderiram à moda a certo tempo, mas a comunicação é uma área em extensão sempre. Assim, você pode trabalhar com publicidade dentro da moda, com jornalismo, desing, administração, vendas e tudo isso através de muito estudo, esforço e dedicação, porque você sabe que não vai ser fácil a competição dentro do mercado de trabalho. Claro que você sabe também que mesmo o mercado brasileiro estando em ascensão, ele é extremamente competitivo, talvez por isso o maior medo das pessoas seja em tentar.   Hoje temos mais revistas de moda do que a 10 anos, por exemplo. Isso evidentemente implica em mais empregos, em maior divulgação e circurlação de informação de moda. Revistas para públicos teens, adultos, miscigenados, específicos e alternados, buscam pessoas que saibam atender exatamente as expectativas do consumidor. Mais eventos de moda também foram criados em algumas partes do Brasil, o que fez e está fazendo abrir os olhos para zonas antes ainda não acreditadas. Cursos e mais cursos foram adaptados à universidades e escolas técnicas com a formação em moda, o que é super necessário para a sua bagagem curricular, uma vez que defender sem ter estudo, não adianta em nada.            Talvez um dia eu possa dizer com certeza para vocês como realmente se tornar alguém dentro da moda brasileira, mas como jovem, eu acredito nela. Por morar no Rio Grande do Sul, ouço muito de adolescentes e de adultos que moda é algo sonhador, que aqui não tem mercado e quem opta por ela ou já é pré-encaminhado ou não tem os pés no chão. Mas querem saber, eu sinceramente discordo e acredito fielmente que isso já ta mudando. Meus exemplos maiores são a Spirito Santo e a Vulgo em Porto Alegre por exemplo, onde dentro do mercado gaúcho (e brasileiro), elas vem conquistando seu espaço. O que talvez incomode as pessoas é justamente não acreditar que a moda mova o mundo. Se você estudar um pouquinho, perceberá que desde os tempos da caverna o homem utiliza a pele do animal para se aquecer, o que com o tempo mais tarde se tornou o que hoje chamamos de roupa. É interessante, é cult e complicado de conseguir acompanhar, estudar e até mesmo compreender, mas a verdade é que é desse IT universo que nós queremos crescer, porque é dele que fazemos parte.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *