Gramado

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Filament.io 0 Flares ×

Quem me acompanha no Instagram ou no Twitter, sabe que nesse feriado eu viajei para uma cidade que eu amo além da conta: GRAMADO. Eu tenho um carinho tão grande e tão especial pela cidade, que é exatamente como se eu me sentisse em casa. Isso é explicado pelas inúmeras lembranças da minha infância, momentos da juventude e assim vai. Me senti um velho escrevendo isso, mas são momentos tão gostosos que a cidade continua sendo sempre maravilhosa comigo!!!
Dessa vez eu passei apenas três ótimos dias na cidade, o que diferente de algum turista que não conhece muito a região, eu até fiz alguns passeios normais de todo turista, mas aproveitei com os meus amigos de outras formas também. Por exemplo, dessa vez eu super queria ter ido ao Lago Negro ou ao Lago Joaquina, porém não sobrou tempo. Além de não ter assistido nenhuma apresentação do Natal Luz (evento que ocorre desde novembro e vai até janeiro comemorando o Natal na cidade mais natalina do país). Mas isso não quer dizer que eu não aproveitei e que não vi natal por onde passei. Até porque o natal é a época do ano que eu mais amo, então era inevitável não querer vê-lo e apreciá-lo.


Toda vez que eu vou a Gramado tenho vontade de fotografar tudo (de novo se for preciso) porque eu fico encantado com a arquitetura ítalo-germânica, e realmente é como se fosse um pedacinho da Europa deixado no Brasil. Essa última imagem mostra as obras da nova galeria (que fica pronta no máximo até janeiro), e é onde vai ser inaugurado o primeiro McDonalds da cidade. Isso me faz lembrar dos meus amigos de lá que durante a nossa infância muito queriam que tivesse algum McDonald na cidade, o que nunca acontecia. Finalmente as nossas preces foram atendidas hehehe É válido ressaltar também que essa arquitetura do McDonalds/Galeria eu ouvi dizer que só existe uma igual ou semelhante em Londres. É a segunda no mundo todo seguindo esse conceito, bacana né?
Esse clima natalino me fez encontrar na cidade uma novidade: Renas criadas por artistas plásticos diversos. Assim como em Porto Alegre teve por um bom tempo a iniciativa (só que com Vacas) Gramado não ficou atrás e fez o animal símbolo do Papai Noel virar hit de passagem turística. Eu achei a ideia genial, e bem divertida. Aliás, quem estiver de viagem marcada para a cidade não deixe de fazer alguma foto com alguma delas, porque não sei por quanto tempo elas ficarão expostas, é super difícil de conseguir ver alguma delas por inteiro (devido ao aglomeramento de pessoas querendo ver as novidades) e por ser uma arte diferente.

Acredito que de todas as vezes que fui para Gramado na minha vida, e eu não faço ideia de quantas vezes foram, dessa vez eu realmente caminhei e descobri uma Gramado mais poética do que nunca. Para quem me acompanha por aqui deve ta pensando: “Lá vem o Matheus com as suas poesias…”, mas sério gente não tem quem não se inspire e se renove depois de passar por essa cidade que tem uma energia fantástica. Eu também ando me ponderando quanto ao paladar, procurando descobrir mais o sabor que o mundo pode me oferecer. Falamos sobre essa ideia na semana passada aqui.
Além de rir pra caramba com os meus primos e amigos, o que me fez aproveitar muito essa viagem, quer seja com algum jantar na casa de alguém ao invés de ir a um show, ou de passar a tarde caminhando por lugares nem tão “turísticos” assim do que ficar degustando chocolates em alguma fábrica na cidade.

Eu não sei vocês, mas eu sou completamente apaixonado pelo meu país, em especial o meu estado!!! Amo tanto ser gaúcho, que viajar por esse lindo estado me renova sempre.
Uma coisa que eu adoro em Gramado é a educação do trânsito. Eu amo andar pelas faixas de segurança como se não houvesse carro nenhum, porque TODO mundo para quando estamos atravessando alguma rua. Essa última foto por exemplo eu parei no meio da rua só para fotografa-la, porque Gramado nos permite fazer isso numa boa, sem stress de capital ou de cidade grande. Tudo literalmente fluí numa boa quase sempre.

Uma outra dica super bacana para quem vai a Gramado é garimpar galerias. Eu descobri dessa vez uma “nova” que é a Galeria Inglesa onde toda a arquitetura dela é remetente à Inglaterra (inclusive o orelhão da rua). O problema foi que eu me esqueci de fotografar o lugar bocabertiei .
Quem me acompanhou pelo Instagram viu algumas das coisas que realmente amo comer só em Gramado: tipo a cobertura de chocolate no sorvete da Prawer (Antigo Café da Bruxa) e o croissant recheado de chocolate e morando. O café fica na Av. Borges de Medeiros, ao lado da Rua Coberta. Não tem erro, e é o melhor. Para variar está SEMPRE LOTADO, mas nós sempre conseguimos um lugarzinho rapidinho. Incrível. Além de ser fatídica a conversa boa, mais e mais risadas e depois mais diversão. Sempre funciona, e é sempre muito bom!!!
Eu realmente fico morrendo de saudades toda vez que volto para casa, porque tem como não amar essa cidade? Acho que por isso resolvi mostrar para vocês a loja que eu achei mais bonita durante a noite, que é a do Jorge Bischoff. É a maior loja do Jorge no país (maior inclusive que a da Oscar Freire) e eu ouvi boatos de que parece que ela está para fechar. Deus queira que sejam apenas boatos, porque o atendimento e o espaço dessa loja é o melhor do Jorge. Também resolvi mostrar para vocês o ideal de casa que eu sonho em Gramado. É a minha favorita na cidade. Acho que para concluirmos, só me resta deixar um aviso: EM BREVE EU ESTOU DE VOLTA!!! ME AGUARDEM.

2 Comentários

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *