Momentos

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Filament.io 0 Flares ×

Todo ser humano gosta de um carinho, de um toque, de um beijinho. A gente ama receber aquela mensagem no final da noite, só para ter a certeza de que estamos sendo bem cuidados do outro lado da linha. Gostamos do respeito e abominamos a mentira. Sabemos que nada é para sempre, mas sabemos também que quando o assunto é amor, nada nem ninguém é capaz de nos deter.
Entre as linhas de um relacionamento, existem as dificuldades enfrentadas. Nada é exatamente perfeito, mas nada é completamente ruim. A gente precisa aprender a esperar o tempo do outro, largar aquela ansiedade boba e focar no que temos hoje para ser preservado amanhã. Lembre-se que tudo o que temos é porque merecemos, e se queremos mais, então iremos atrás.
Foram muitas noites mal dormidas, dias em completa confusão. Foram momentos não muito agradáveis, mas que serviram para eu me dar conta do que eu precisava. E tudo o que eu precisava não era você, não era ela, não era ele. Tudo o que eu precisava era eu mesmo. Quando me achei, me libertei daquilo que já não mais me pertencia, e que talvez nunca tivesse sido realmente meu. Devolvi ao mundo a esperança de um novo começo. Devolvi ao mundo o meu anseio pelo novo, mas agora com a certeza de que o melhor está por vir. Acho que de alguma forma me entreguei de volta a vida, porque é dela que somos, e ela é nossa. Parei inclusive de me preocupar em como você estaria “se”, porque o bendito “se” só ajuda na hora de dar desculpas. E desculpas nunca servem para escrever um livro, ainda mais quando a história é sua. Portanto eu me permiti enxergar um novo começo, escrito e vivido por mim.

por Matheus Rocca Vecchio Almeida

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *