Look da Semana: Featherstone

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Filament.io 0 Flares ×

Essa semana eu pensei em fotografar um look que fosse prático e diferente dos demais, onde o frio pudesse ser disfarçado com uma peça que muitas vezes nessa época do ano não fica tão em evidência na nossa composição: a camisa social de mangas curtas.

Minha mãe sempre me diz que camisa social de manga curta é uma peça de primavera/verão, onde as estações são realmente propícias para tal. Porém, eu penso que todas as nossas peças devem ser adaptadas a todas as estações, e isso requer apenas criatividade. 

Porto Alegre anda muito gelada, e vocês devem ter visto na TV que as temperaturas pelo país só vão despencar cada vez mais nos próximos dias. Assim, sabendo que dentro de todos os ambientes em que eu frequento, sei que a calefação acaba sendo bem mais adequada do que na rua, por isso não haveria problema em usar um casaco muito quente por cima de todas as peças e tirá-lo depois. Isso realmente facilitou na composição final.
Aliás, esse casaco é Angelo Paolo e foi um baita achado de brechó. Eu não conhecia muito da marca, sabia que era argentina e que tem uma produção excelente nesse tipo de trabalho, o que só me agradou mais, já que esse modelo mais navy era um desejo antigo. Comprei no verão e to usando bastante nesse inverno.

A dica do look de hoje é você usar cor na camisa que estará por cima da sua peça mais quentinha (camiseta, blusãozinho de malha, lã…), trazendo toda a atenção para o centro do seu corpo. Percebam que eu optei em usar dessa vez tons mais neutros, beirando os terrosos, para complementar o restante da composição. Já o flúor da camisa foi o ponto de luz principal. Isso não quer dizer que você não possar usar um colar, uma corrente em evidência. Vejo isso como uma questão de gosto né? Tanto que eu preferi abotoar todos os botões da camisa e deixar limpo o restante do visual, sem acessórios pelo corpo. 

Optei mais uma vez em usar chapéu, e esse modelo inclusive era também um desejo antigo, porque eu queria muito um chapéu marrom e a Zara sempre me ajuda a encontrar essas peças desejo. Apostei também na cartoneira marrom que é da década de 80/70 (eu realmente não sei), mas ela é toda artesanal, o que me facilita para usar de vez em quando como clutch.

Hoje eu visto Chapéu Zara, Camisa Flúor TR3, Blusão de Malha Nordweigher, Casaco Angelo Paolo, Calça de Sarja Riachuelo, Botas Democrata e Óculos Aviador RayBan.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *