Tiago <3 Iorc - Turnê Zeski + PAPO IT

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Filament.io 0 Flares ×

Antes de iniciar esse post eu preciso dividir algo com vocês: ele disse que lembra de mim! 

Que eu sou completamente alucinado por esse guri, que como ele mesmo diz, “vem lá das grotas de Passo Fundo”, todo mundo por aqui já sabe. Por isso, era meio obviou que eu não poderia deixar de ir prestigia-lo. Aos que não estão atentos nas minhas mídias sociais, ocorreu ontem em Porto Alegre o ante penúltimo show da turnê Zeski do Tiago Iorc. Apresentada no Teatro do Bourbon Country, o show aconteceu no dia anterior a sessão de autógrafos do novo CD, momento onde pude conversar com ele para o blog. Espero que se apaixonem, assim como eu.

Tiago, o que é ser músico para ti?
É a minha vida. (risos)

Que dica tu daria para essa galera que sonha em ser músico aqui no Brasil, mas que tem medo do mercado e que ta começando? 
Eu acho que qualquer início é assustador, principalmente porque não se sabe como fazer e nem como vai ser recebido. É muito medo de errar e tentar se encaixar. Eu descobri que o segredo é persistir e fazer as coisas acontecerem para que elas possam ir se encaixando. Eu acho que a grande questão é entender que sempre irão haver grandes tropeços e que em algum momento serão eles que irão te fortalecer.

Tu te considera um poeta?
Não, não sei. Eu nunca fui um grande estudioso das palavras, eu gosto é de brincar com elas. Se tratando de poesia mesmo, eu não sou. Eu gosto de usar as palavras para música.

Quais diferenças tu enxerga do Tiago Iorc lá do Let Yourself In para o Tiago Iorc do Zeski?
Eu to mais feliz e apaixonado. (a gente percebe, risos!) Mas eu me sinto mais em casa.

Então diferente do processo criativo do Umbillical, que foi um período mais sabático, agora as coisas foram diferentes? 
Ah foi, com certeza. O Umbillical foi um momento necessário, porque foi um retrato do processo que eu vivi, e o Zeski é o resultado desse processo. Não sei se faz muito sentido? (risos! – mas tudo o que ele faz, faz sentido. Mais risos!).

Agora conta para gente como é gravar com grandes artistas, tipo o Silva que é uma grande revelação e com a Maria Gadú, que é fenomenal e uma grande amiga tua? Além disso, como é carregar o peso de ter regravado “Tempo Perdido” que é uma das músicas mais especiais da cena nacional e composta pelo grande Renato Russo? 
Olha o Silva não é grande não, ele é baixo assim. (faz gesto de miniatura e mais risos!) É engraçado porque isso é tão ligado com o que eu vivo e com as coisas que eu quero viver que é quase como se fosse a minha respiração, porque é o que eu quis desde sempre. Eu tava pensando nisso agora vindo para cá no carro, eu estava escutando uma música da Cidadão Quem que é uma banda daqui que eu adoro, e eu tive a oportunidade de conhecer o Duca Leindecker e assim, a gente agora criou uma amizade e eu me perguntei do porquê disso ter acontecido né? Mas eu ouço desde pequeno o trabalho do Duca, e o trabalho dele é o trabalho que eu mais acompanhei no Brasil desde sempre, então eu já vou chegar no ponto da resposta ta? (risos) Mas eu tava pensando em como a vida é bondosa nesse sentido sabe? Porque eu queria tanto que isso acontecesse que isso aconteceu na minha vida, eu encontrei o meu ídolo e isso se tornou uma realidade. Então isso que tu me perguntou de eu estar convivendo com essas pessoas, eu acho que é mais porque eu to fazendo aquilo que eu preciso estar fazendo, que faz com que essas coisas aconteçam. 

Daqui para frente na tua carreira tu não pensa em fazer uma parceria internacional? E com quem tu faria? 
Não sei. De repente com a Norah Jones, ela é demais!

Agora que tu ta numa nova fase musical, nós percebemos que o teu estilo evolucionou. Tu parece estar mais maduro, diferente daquela característica da última turnê. Por isso conta para gente o que não pode faltar no teu guarda roupa? 
Calça. Calça não pode faltar. (risos) Eu sou muito básico, camiseta, camisa jeans, óculos escuro, bota e calças traduzem aquilo que eu gosto.

E para nós encerrarmos essa conversa, tu sabe que vivemos num país dito como liberal, mas que ainda tem muito preconceito. Que recado tu daria para esses jovens que sofrem preconceito e que enxergam em ti uma boa referência? 
Eu acho que não só no Brasil, mas de uma forma geral ta acontecendo uma expansão na consciência coletiva que eu sinto que transforma a maneira como nós interagimos com as pessoas e respeitamos as diferenças. De minha parte e do meu trabalho, eu quero usar a atenção que eu recebo para ajudar a expandir isso. Portanto, o recado que eu posso deixar é que bem logo isso se reverta, porque não é pouca gente que ta junto nessa luta para ajudar a transformar aquilo que nós sabemos que não está certo.

Ele é ou não é mais do que especial? Ele é tudo de bom!!!! Agora segue algumas fotos do show, que sem sombra de dúvidas foi mágico, transcendental, único.

“A adolescência é uma fase muito chata. A gente fica grande e não cabe no corpo, bate nas coisas sem querer, entra em conflito. Mas existem duas coisas que eu fico muito feliz de ter tido ao longo da minha adolescência que foram essenciais para que eu tivesse uma boa formação: eu tive bons amigos e boas referências.”, Tiago Iorc

Vimos nesse show um Tiago feliz. Feliz por estar apaixonado, e não necessariamente por alguém em específico, mas pela vida dele, pela arte que ele produz. Enxergamos naquele palco encantador, um gaúcho de coração que estava feliz da vida com o seu ídolo no palco ao cantarem juntos Música Inédita. Tivemos alguns bons momentos de descontração com as piadas do Léo (o baixista), que aliás é um queridão por ter ficado comigo e com uma galera muito legal após o show. Tudo estava realmente mágico, especial. Tivemos também a oportunidade de ouvir dois covers: The Scientist do Coldplay que foi único; e depois Quase Sem Querer do Legião Urbana. Dessa vez ele se superou mais uma vez. Esperamos ansiosos por um futuro DVD, e loucos por um novo projeto que o traga novamente para a nossa querida Porto Alegre. E que isso não demore muito!!! 

20 Comentários

  1. Ótima entrevista! Muito melhor do que algumas que já vi em sites “especializados” em música, que sempre perguntam a mesma coisa.

    1. Puxa Tayane, fico muito contente em saber disso.
      A intenção do PAPO IT é sempre trazer alguma referência bacana para vocês que são os responsáveis por tudo isso. Por isso é muito legal saber que essa conversa com o Tiago é vista com um olhar tão carinhoso e gostoso, que tu teve.
      Beijão querida.

  2. tive a oportunidade de conferir o show dele em Londrina semana passada. 600 KM corridos que valeram a pena. Depois que tirei foto com ele e papeamos um pouco eu fiquei com um sorriso no rosto que durou a semana toda. O guri é mais do que foda. É um poetinha sim, mesmo sem saber. Usa muito bem as palavras. Eu estava tão nervoso que esqueci de perguntar a ele sobre um possível registro da Zeski Tour em DVD. Mas enfim, vamos dar a ele as férias merecidas, e creio (e TORÇO) que ano que vem ele volte com mais um trabalho fora do comum, que é sua marca.
    Ah propósito, ótima entrevista.

    1. Nossa Caio, que loucura!!! 600 KM de muito amor, imagino eu hehehe
      Ele é mais do que especial né? Que coisa boa saber que também existem muitas outras pessoas que compartilham da mesma opinião que eu. 🙂
      Sobre o DVD, tomara que saia logo, pois ele certamente já desconfia que tem muita gente ansiosa por ele. Aliás, uma nova turnê (se Deus quiser) será lançada ano que vem!!!! (torcendo muito hehe)
      Abração guri!!!!!

  3. Olá, parabéns pela entrevista, ficou muito boa e suas palavras traduziram muito bem a sensação que foi esse show, já fui em alguns e senti que nesse o Tiago estava sim muito feliz em estar naquele palco, estava no meio dessa galera que ficou até tarde esperando ele…mas apesar de tudo foi muito bom e valeu a pena sair de longe pra ir aí, além de conhecer uma cidade muito bonita como Porto Alegre.

    1. Oi Aryadne, que lindo querida! Venha mais vezes, a capital certamente vai te receber de braços abertos sempre, porque é isso que Porto Alegre faz.
      Sobre o Tiago, nossa, que ótimo que tu também pode contemplar essa mesma oportunidade que eu tive, e mais, fico tão feliz por saber que tu também concordas com isso.
      Um beijo tão carinhoso quanto este teu recado 😀

    1. Ai Cleonice, que maravilhoso saber disso.
      Ele é muito especial, e eu fico contente de poder dividir essa experiência com vocês!!!!
      Muito obrigado pelo carinho querida 🙂
      Beijocas

  4. Querido afilhado
    Parece incrível mas ate hoje ainda não consegui ir so show teu e dar aquele abraço,no menininho que batizei….
    vai chegar a hora!Eu creio!
    Continue fazendo muito sucesso,que mesmo de muito longe,estou muito perto de coração.
    Um beijo muito especial da madrinha….

    1. Puxa Lígia, fico feliz por essa repercussão que a entrevista teve.
      Gostaria que soubesse que a mesma já foi encaminhada para a produção dele, portanto, tenho certeza que ele receberá este teu carinho!!!
      Um beijo grande.

    1. Pois então Caio, acredito que não, pois caso fosse teria sido divulgado. Porém, de repente venha um novo material já que o Rafael Kent estava no show né? O que eu quis te dizer antes era que estamos ansiosos por um DVD do Tiago, sabendo ele desta ansiedade. Compreendestes?
      Abraços!!!!

    1. Ele realmente é demais né Andreia? Eu acho que além da Norah Jones, Julia e Angus Stone seriam boas opções, assim como Birdy, Ben Howard e Matt Corby. Essas colaborações seriam um sonho se realizando hehehe

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *