O peso dos 18 anos

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Filament.io 0 Flares ×

Finalmente os 18 anos chegaram, e eu ainda não consegui direito me dar conta disso. Agora, aos poucos, a ideia parece estar sendo assimilada. Admito.

Para quem já passou por essa etapa, sabe o quão mágico é essa evolução íntima, física (?) e quiçá mental. É um turbilhão de ideias, de “caimentos de fichas”, de sentimentos e de pés no chão.

Realmente é muita coisa ao mesmo tempo, o que talvez explicaria a minha demora para escrever sobre essa fase tão bonita, já que o meu aniversário foi na semana passada.

O PESO DOS 18 ANOS

Quando a gente tem 12 anos parece que chegar aos 15 é a melhor coisa do mundo. Agregado a essa fase vem o Ensino Médio, as festas ditas como “melhores” no momento, uma nova fase sentimental, novos colegas e muitas outras coisas que em paralelo, fazem parte dos tão especiais 15 anos.

Porém, quando chegamos aos 15, cobiçamos os 18 anos como um animal cobiça a sua presa. Talvez isso aconteça porque a rebeldia das fases anteriores implore por uma “liberdade” maior, por uma autonomia maior, por novos tempos. E é por isso que fazer 18 anos é algo tão esperado.

Os poucos que conseguem perceber que de fato fazer 18 anos é exatamente igual a fazer 12, 14, 17, 22, 34…, são os que assim como eu, descobrem (antes ou depois do aniversário) o quanto comemorar mais uma primavera é igual ao ano anterior, com a diferença de que agora você ficou um ano mais velho e os compromissos sociais (com os 18) tendem a aumentar daqui para a frente.

Dizem que o peso dos 18 inicia logo após bater meia noite do dia anterior para o seu aniversário. Talvez seja porque de fato a tão sonhada maior idade tenha chego de uma vez por todas. Ou talvez seja porque você nunca mais poderá ser dependente de alguém perante a lei (no caso os seus pais). Agora é você por você, e não há nada que diga o contrário, porque está na lei. Mas não pensem que isso é uma grande vantagem num todo, porque mesmo trazendo muitos benefícios, começar a responder por si requer muita sabedoria, maturidade e disciplina. E isso nem todos têm.

Bem vindos a Vida Real! 

Se as tão sonhadas festas para +18 estão abrindo as portas para nós, o mundo também parece fazer o mesmo. Eu venho pensando o que farei daqui para frente, o que serei daqui a dez anos, como estarei profissionalmente e se já terei rodado o mundo. São tantas as expectativas ao mesmo tempo e num loup tão agitado, que nos darmos conta do valor que o tempo tem é praticamente impossível. Acreditem, o tempo passa, e voando. Portanto, aproveitar os 18 é conseguir ter dado valor aos 17 com a mesma sabedoria que tendemos (ou gostaríamos de tender) de agora em diante para as novas fases que virão.

O mundo é nosso, ele nos espera como quem espera por um tesouro a sua vida inteira, e fazer os 18 é apenas o ponta pé inicial para essa grande aventura.

Vida longa aos calouros e bon voyage aos veteranos, porque de agora em diante uma nova fase começa a ser escrita na minha vida, e provavelmente na sua também!

Matheus Rocca Vecchio Almeida

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *