Bate-Papo com Alexandre Herchcovitch no #DFI14POA

1 Flares Twitter 0 Facebook 1 LinkedIn 0 Filament.io 1 Flares ×

Sim, o icônico estilista brasileiro esteve em Porto Alegre e eu tive o privilégio de conversar com ele. Infelizmente este post não é uma entrevista, aguardem a do Turco Louco, mas sim um parecer do que foi essa grande oportunidade.

Antes de estar presente num bate-papo incrível com o estilista, eu pude conhecê-lo e fazer um registro daquele momento tão especial. Não era meet and great de show, mas era uma ocasião muito importante. Alexandre Herchcovitch sempre foi um ídolo para mim, e embora não seja o meu estilista favorito, é sim uma das minhas maiores referências como profissional, empreendedor e até mesmo, como cidadão. Portanto, não havia dúvidas de que encontrá-lo seria no mínimo um momento emocionante. E foi o que aconteceu. Eu tremia, sentia calor, frio, suava. Tudo estando na frente dele. Até que tomo coragem e vou falar com o próprio. Peço para fazer uma foto e ganho um abraço. Sem comentários para o meu estado emocional pós aquele momento eheheh

F83_5927

Com o salão de desfiles super cheio, o estilista relembrou situações engraçadas dos seus 20 anos de carreira e toda a sua trajetória como profissional. Comentou sobre como foi começar num mercado brasileiro, adentrar uma semana de moda internacional, depois vender para o mundo e exportar (principalmente, depois do Brasil) para o Japão. Aliás, este último, ele falou em resposta a uma pergunta minha, quando solicitei dicas para empreendedores, designers, estilistas e também formadores de opinião, os quais tem interesse em adentrar o mercado asiático, já que lá ele consegue obter um ótimo resultado comercial. A resposta dele teve como argumento haver muita dedicação, e ainda afirmou não existir uma fórmula, mas sim desprendimento e muita força de vontade. Só assim conseguiremos chegar em algum lugar.

Alenxadre também comentou que as fast fashions internacionais por estarem desembarcando no Brasil, não o assustam. Pelo contrário, cada um tem o seu segmento, e ele acredita tanto nisso que explanou sobre o mercado estar em crise e precisar das fast fashions. Porém, ele ainda afirma que o consumidor mais exigente não abandonará as grandes marcas brasileiras que possuam uma qualidade superior as das fast fashions, ou talvez as troquem por tempo limitado, pois mais tarde, tornarão a consumir tais marcas. Segundo o mestre, tudo será questão de tempo.

BOOOM ! Golf Wang - old gif

Acho bacana salientar que embora eu o admirasse muito, o Ale (tipo íntimo agora) não era tão bem visto por mim em relação a sua simpatia, pois todas as pessoas que eu conheço que tiveram algum contato com ele, me disseram que por ele ser um profissional muito sério, geralmente era carrancudo e as vezes rude. O que eu discordei totalmente. Alexandre Herchcovitch foi tão simpático e tão gentil comigo que demonstrou para uma platéia lotada, o quanto a versatilidade em aderir ao novo pode sim nos elevar ao sucesso! Afinal, ele é a prova viva disso!

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *