Look #DFI14: Terceiro Dia + Release 3º Dia

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Filament.io 0 Flares ×

O look de hoje é uma proposta bem mais pop, mas ao mesmo tempo leve e desprendida de rótulos, ela é contemporânea.

Nesta edição quem me acompanhou foi o excelente Enrico Roemmler.

TERCEIRO DIA

Para este terceiro dia, o qual eu diria ser o mais especial de todos os outros dias já especiais, optei por uma proposta mais fashion-pop, uma vez que trago nos pontos de luz as referências.

Optei por uma neutralidade preta, como cor base de toda a composição. Do chapéu até a calça, tudo era preto. Exceto os acessórios, que deram o ponto de luz necessário para a composição. Eu, se fosse mais gordinho não optaria por “montagem”, mas sim, usaria como dica, um ponto de luz único, provavelmente nos pés (para atrair a atenção para lá e desviar das gordurinhas indesejadas). Agora se você é mais alto do que eu e nesse caso, gostaria de dar uma diminuidinha na sua altura, a dica seria dobrar as barras da sua calça, o que dará uma impressão de que você está mais baixo, porém na medida certa. Funciona!

Trouxe nos acessórios em cor branca, colar + clutch + tênis, a escapatória caso eu ficasse com calor por estar usando uma jaqueta. Observem que tudo traz informação, mas como o preto é a cor base, as informação estão precisas e neutras. Tudo na sua devida proporção e medida.

Como a jaqueta é uma jaqueta chamativa, tive medo em pecar pelo excesso. Mas para a minha surpresa o dourado orna muito bem com o branco em parceria ao preto, e isso é uma boa escapatória para fugir do obviou.

Hoje eu visto: Chapéu Zara, Camisa Pólo Gang, Colar Acervo, Jaqueta Chanel 80’s Inspired, Calça Gang, Clutch de Brechó e Tênis Nike.

RELEASE 3º DIA 

Iniciando a tarde com um super bate-papo do icônico estilista Alexandre Herchcovitch, tudo transcorreria “normal” se não fosse pelo simples fato de antes da conversa eu o ter encontrado, o abraçado e o tietado muito. Fã é assim, né?! Logo após uma longa conversa sobre a vida profissional de um dos maiores criadores do Brasil, assisti a vários desfiles interessantes e bem pensados, como o da Cavalera, que nesta edição trouxe o estilista para o evento. E aí outra novidade arrebatadora: eu conheci, conversei e me embananei com o grande e simpático Turco Louco, que de louco não tinha era nada. O cara é apenas um grande pensador, um ser humano e um bom criador. Conversamos muito ao ponto de render uma entrevista para o site. Aguardem! Logo após sair do coqueteil com o mestre da Cavalera, fui ao coqueteil da Canal, onde tive a grande felicidade em conhecer a master Top Michelli Provensi, autora do livro “Preciso Rodar o Mundo”. Simpaticíssima, fui parar até na página dela no facebook. É mole ou quer mais? O resultado de um dia tão glorioso só renderia encontrar amigos e conhecidos queridos pelos corredores do shopping, o que geraria um excelente Street Style. Este dia foi o melhor dos já outros incríveis dias de evento, não nego.
Sem dúvida foi um dia muito especial.

| FOTOS POR ENRICO ROEMMLER |

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *