E o Orkut se foi…

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Filament.io 0 Flares ×

Já fazem algumas semanas desde que o Orkut se foi, e quem me segue no facebook sabe a comoção que foi para mim ter que dizer adeus para a minha primeira rede social ativa na web. Se você ainda não entendeu, calma que eu explico!

PQAAAJj0jaNtWTMw7lhPOByOu1l8lUD_O1Lrdk9FZN4ODFtenTreV3H6KfC64Gns6MPoEVEWVlXv-Yo8HZyKZ_79rYMAm1T1UDZUQDNENJW-0ZIFVX5Sq49H9jQgEu comecei as minhas atividades na internet lá por 2007/2006… E a minha conta no orkut veio depois de eu estar muito integrado com a turma do msn (sim, não sou geração ICQ e afins)… Mas de fato, a rede social que eu mais me envolvi foi o Orkut. Quando eu digo que me envolvi quero dizer que pude experimentar interações que antes a internet ainda não proporcionava e que muito era satisfatório, como por exemplo, mandar depoimentos gigantescos para aquele seu amigo especial ou replicar o mesmo para toda a sua turma da escola. Ai, a escola. Ta aí uma parte da minha vida que eu jurava NUNCA, mas nunquinha mesmo querer sentir saudades… Acontece que a gente não manda nessas coisas. Ultimamente ando tão nostálgico que tenho me recordado de vários bons momentos, de períodos intercalados, dos tempos de colégio… Sabe, esses tempos eram realmente legais e eu, assim como muitos de vocês, reclamava por querer “adiantar” as coisas e virar gente de verdade (como se ser adulto fosse fácil).

Voltando para o ponto Orkut, eu amava todas as minha comunidades, e sinceramente, acreditava fielmente que elas eram mais especiais e mais “dignas” do que as dos meus colegas e pessoas próximas. Cá entre nós, eu era um arrogantezinho chato mas super querido. Tinha até uma comunidade dedicada para mim… Porém, o ponto alto das comunidades foi sem sombra de dúvidas ter sido um dos moderadores (que para quem não lembra/sabe eram as pessoas “responsáveis” pela organização de alguma comunidade, éramos praticamente autoridades na web) da maior comunidade de Gossip Girl da rede social. Sim, eu continuo apaixonado pela série mais genial de todos os tempos, mas naquela época eu achava que vivia no Upper East Side. Eu era também moderador da segunda maior comunidade de moda masculina e de um grupo de teatro que eu participava.

PQAAANDWahjnx5eayOaGw1ZmtFTCWU5pT_yrJC872JmYhVivyhwS7mr3MCioQcYGNtFPZ3UIpMSEzppZSWFjmpkaRVwAm1T1UEup2kWiOgy-c1DWSjWHCPIUBQ5NTer 12 anos se achando com 14 e louco para fazer 15 não era NADA fácil. Para vocês terem uma ideia de como eu enxergava  o mundo naqueles anos, aqui vai a minha descrição no meu perfil:

“Escritor por natureza, fashion victin, brasileiro por engano, gaúcho com orgulho, amante da arte em geral, prefiro photografia do que pintura, gosto de filmes e música boa, não curto agressões e mentiras porque no meu mundo as coisas já são diferentes. Sou o tipo de cara que acredita num final feliz, na vontade do viver e sim, continua amando.”

🙂 Eu era um queridão nessa fase né?!?!?! 🙂

PQAAAHs-nWqWR6QGRJq3-kKaofEbg7YmBrVbUeZrZlrLLLSQ4C9Uci1uOdbLd0BteQ65eXbOEo30u9uu_2fZA276xGEAm1T1UHUSv3c4NWpgCwn-pHBc_h6tNPMPAliás, essa fase aqui da foto de cima era o princípio do look do dia, e aqui eu deveria ter uns 13 para 14 anos. 

Outra coisa legal que eu consegui “salvar” foram algumas das comunidades que eu fazia parte, como por exemplo:

CIÚMES ESTRANHO
Ciúmes dos seus livros, seus discos.
Seu cachorro, sua xícara, sua cadeira.
Sua música preferida que até então ninguém conhecia e agora é adorada por todos, quando só VOCÊ poderia gostar dela. hm
É, nós temos ciúmes estranhos mesmo.

PARA QUEM É DESAPEGADO daquilo que é convencionado como moda pelas massas, seja na música, ou no vestuário, e pratica aquilo que lhe é conveniente independentemente das opniões alheias.

SE ZOAREM VOCÊ, zoe junto.
Não se desculpe por ser quem é, nunca.

ANO QUE VEM talvez não fale com as mesmas pessoas, não confie nos mesmos amigos, não vá mais aos mesmos lugares que vai hoje, talvez esteja namorando ou continue solteira(o), talvez mude de casa, talvez pense em um outro alguém, todo ano é cheio de mudanças boas e ruins, todo ano você conhece novas pessoas enquanto outras saem de sua vida, todo ano você ganha uma mania diferente, resumindo todo ano você muda independente de querer ou não, você cresce, amadurece, tem outros planos e idéias, continua tendo uma personalidade única, muda por fora também, tudo muda com o tempo, a vida é cheia de mudanças e querendo ou não temos que aceitá-las, e elas nem sempre vão agradar á todos.

QUANDO O ORKUT NÃO EXISTIA, os amigos eram sempre reais, os amores não eram apenas virtuais, crianças se divertiam em parques de diversão e não eram escravas da tecnologia, o kinder ovo ainda era R$ 1,00, os namoros duravam mais, pois, não tínhamos crises de ciúmes, as pessoas saiam mais pra se divertir, o “te amo” era sincero, não era tão banalizado como hoje, meninas brincavam de bonecas, meninos soltavam pipa e não saiam por ai dizendo que iam “pegar geral”, ser playsson ou cocota não fazia a menor diferença, fotos eram tiradas para recordarem um momento e não para servir de álbum no orkut, amigos eram como irmãos e não números na lista, a gente era feliz, e não sabia.

VALORIZE quem te faz bem, quem te faz sorrir. valorize cada momento com quem você ama, valorize seus pais, os trate como diamantes, com cuidado e com o maior amor que você possa dar a eles, um dia te garanto, que se tu fizeres ao contrário tu vai se arrepender, e pode ser que eles não estejam mais aqui pra te abraçar e falar que vai fica tudo bem. valorize suas amizades, valorize as verdadeiras amizades, não guarde rancor, rancor é feio, é de gente que não sabe perdoar, quem ama, sente amor, e não rancor. nada passa em vão, então valorize a tudo e a todos, antes que as cortinas deste grande circo se fechem, que na verdade nem tinha começado o grande espetáculo ainda.

Ufa! Quanto drama e quanto ego, meu Jesus. Brincadeiras a parte, relembrar os anos já vividos é sempre tão gostoso, porque mesmo nos perrengues que a gente já enfrentou, sempre sobra um bom aprendizado de brinde ou uma risada que todo mundo adora repetir sempre que o causo é relembrado. Por isso o Orkut vai deixar saudades, porque mesmo não sendo mais utilizado por mim, eu ainda o mantinha ativado por motivos de querer manter parte da minha história na web ainda viva. Bobagem a minha, porque agora a rede social morreu, mas as minhas histórias continuam fresquinhas na memória. E isso ninguém consegue apagar!

PQAAAMdAgqOki4HD7Q-iIlAa4_EkWVenEUiGRtAA_IVNCdGm_2xRaQwffrH1o5YM3kOOAMyRIFsgmVfajne9I9fJQCgAm1T1UDfeI47yBUreZMJUJJKnS1bUQT9GDepois do Orkut eu migrei para o tumblr, na verdade eu os usava paralelamente, porém, isso é pauta para outro post.

Portanto, nostalgias a parte, conte você como era a sua fase na rede social mais querida dos brasileiros? Sente saudades daquela época também? Ou rede social para você só serve para falar com as pessoas e ponto? Conta para mim!!!

 

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *