Liniker e a força do Movimento Genderless

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Filament.io Made with Flare More Info'> 0 Flares ×

Faz mais ou menos umas 3 semanas desde que ouvi pela primeira vez a voz rouca e sedutora da cantora Liniker pelas redes sociais. Acredito que a nossa geração (aqui inclua a Y e os Milleniuns) tenha uma forte força de compartilhamento extremamente aplicada quando o assunto é viralizar aquilo que nos cativa e que nos seduz. Por isso, com Liniker, a “coisa” não poderia ter sido diferente.

Liniker e os Caramelos cantando ZERO
(a minha música favorita do EP Cru!)

Talvez vocês ainda não tenham ouvida falar dele, que é um grande cantor brasileiro mas extremamente novo. Liniker é de Araraquara, interior de São Paulo, que com toda a sua voz e as suas letras completamente poéticas, tem conseguido conquistar um Brasil que já não é mais tão tímido sobre o que pensa e sobre como a sua juventude deve se posicionar.

Estamos vivendo uma fase extremamente Genderless, que para quem ainda não conhece o significado, eu explico: Genderless significa a trasição entre o masculino e o feminino sem necessitar caracteriza-lo. A moda parece estar cada vez mais perto dessa palavra e várias empresas então fortalecendo a necessidade em mudar os seus comportamentos relacinando o gênero com que trabalham, afinal, pouco importa o que a biologia explica sobre o seu corpo, o que importa mesmo é quem você é e como você se expressa sobre isto. Num planeta capitalista como o nosso, respeitar o universo alheio permite que o lucro venha ainda mais específico. Já nas questões sociais, a palavra parece fortalecer ainda mais o direito de liberdade de expressão, versos ditos por aqueles que defendem o direito igualitário.

Assim, fica mais fácil de vocês compreenderem porque Liniker, na minha opinião, é fundamental para essa nossa geração. Tanto faz como você o defina, afinal, ele é uma artista muito incrível que expressa na sua arte o desejo de ser quem ela realmente é.

Por isso, eu desejo vida longa à todas as minorias, à todas as “Linikers” desse Brasil e, à todos os que desejam amar e serem amados, porque afinal, é disso que a gente precisa.

Se quiserem conhecer mais da cantora, acessem o canal dela no Youtube e coloquem nas suas playlists do Spotify. É viciante, eu já adianto.