MOVIMENTO SLOW LIVING

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Filament.io 0 Flares ×

Se você ainda não ouviu falar sobre o que é ou quem participa dele, sugiro você começar a ler este material… Mas vai com calma, ta?! Tudo, a partir de agora vem sendo construído nessa pegada.

Vamos começar?

O QUE SIGNIFICA SLOW LIVING?

Slow vem da língua inglesa e significa devagar; já Living é uma das formas verbais do verbo Viver no modo gerúndio na língua inglesa, ou seja, significa Vivendo. Logo, a terminação como um todo significa algo como “Vivendo Devagar“, ou ainda, “Vivendo com Calma” (para interpretações livres).

TA, MAS O QUE ISSO QUER DIZER?

Fazer parte desse movimento significa que você não é preguiçoso, mas sim, alguém que decidiu viver a vida com mais harmonia no aceleramento de decisões… O que nos leva ao entendimento de desaceleramento do consumo desenfreado. Logo, não significa parar de consumir ou até mesmo de participar, entretanto, nos leva a crer que podemos readaptar nossos hábitos de maneira mais conectiva, mais tranqüila, mais calma realmente.

Pensem que essa lógica nos faz entender que podemos ser fiéis aos nossos preceitos e condições, acreditando que o todo (de fato) faz parte da colaboração coletiva e que o consumismo material disso só exaure e acaba não enriquecendo. Pensamento inteligente quando nos damos conta de que já avançamos praticamente 2 décadas desde os anos 2000. 

Para quem estiver interessado em ter ainda mais informações sobre o tema, sugiro darem uma lida no texto das meninas do site Review. Lá as informações sobre o assunto são ainda mais concentradas e fortalecem a ideia de que os valores reais e simples fazem muita diferença para quem entende e percebe a necessidade de desacelerar.

E antes que você pense que esse assunto vai fazer você morrer, já que viemos de um alta temporada influenciada por Millenials completamente workahollics, eu já adianto: não, você não vai morrer.

Talvez seus pensamento até já estejam adaptados ao modo disruptivo de perceber “o novo” vindo de maneira mais dinâmica e menos acelerada. Porém, com a correria que você mesmo se entrega continuamente fica bem difícil conseguir atentar as grandes decisões feitas em pequenos momentos da sua vida.

Uma boa dica para quem se interessou sobre o assunto e quer se influenciar ainda mais sobre o tema, é dar uma lida no Manifesto da Preguiça, desenvolvido pela marca brasileira Gioconda. É realmente estimulante!

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *