6 nomes da Geração Z que você precisa ficar atento!

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Filament.io 0 Flares ×

Atentos ao amanhã e preocupados com o agora, saiba quem são esses 6 nomes brasileiros que estão conquistando o mundo e por que eles são importantes para o futuro!

Nascidos na era pós digital, a geração Z tem se tornado um tema cada vez mais relevante em diversos mercados, afinal, desde 2017 começaram pela primeira vez a adquirir o que conhecemos como maior idade internacional, dando espaço para jovens que influenciam politicamente, economicamente, socialmente, religiosamente, e claro, artisticamente:

SAMUEL DE SABOIA (22 anos)

Nascido em Recife, Samuel de Saboia conquistou os 4 cantos do mundo das artes e da moda com um traço muito peculiar e uma percepção de fé particular. Com ateliês de pintura em 4 cidades (São Paulo, Paris, Nova York e Los Angeles), Samuel tem ganho notoriedade e respeito no mercado das artes justamente pela sua presença de imagem forte, questionando esteriótipos de gênero e emoções presentes na sociedade atual.

Se há 10 anos ele sonhava em conhecer os USA, hoje o artista já pode ser considerado um dos nomes mais quentes e atuais da cena, principalmente pelo impacto do seu marketing pessoal.

JOÃO PEDRO C. MOTTA (23 anos)

Empreendedor desde muito novo, João Pedro negou aos 14 anos um emprego no google para se dedicar aos seus projetos profissionais. Nascido em Governador Valadares, João fez através da internet o principal meio que o possibilitaria chegar a lugares antes não pensados pelo menino do interior.

Extremamente comunicativo, atualmente compartilha através de suas redes sociais dicas e formas de construção para um legado digital, além de investir em projetos pessoais focados no mercado de softwares.

BACO EXU DO BLUES (23 anos)

Considerado a nova voz que dá espaço para uma nova geração do rap brasileiro, Diogo Moncorvo conquistou o mercado áudio-visual pelo impacto de suas letras e pela forma como elas conversam com a sociedade atual.

Empoderado poderia ser o adjetivo mais próximo do que a persona Baco Exu do Blues representa, já que uma nova geração tem se identificado, elevado seus números nas plataformas de streaming e lotado seus show por onde quer que passe. Diogo é considerado por muitos o reflexo do que querem dizer!

PRISCILLA ALCANTARA (23 anos)

Num país laico como o Brasil, nunca antes uma juventude esteve tão próxima de movimentos religiosos como nos dias atuais. Comunicando, criando e desenvolvendo uma relação próxima com os seus valores, Priscilla Alcantara surpreendeu o mercado quando se tornou a ponte entre o universo gospel evangélico com o pop do cenário atual.

Ela que já era conhecida por apresentar um programa infantil no início da década passada, se tornou no final dela a principal voz de uma juventude cristã e aberta ao mundo atual. De cabelos constantemente alterados (por vezes coloridos, por vezes tingidos em tons naturais), Priscilla coleciona tatuagens e looks modernos, se conectando com uma juventude amplamente significativa no Brasil através do seu trabalho como cantora, compartilhando mensagens de acolhimento, respeito e de amor à todos os que necessitam… Sem precisar abdicar de quem é.

LEANDRINHA DU ART (24 anos)

Defendendo a bandeira da diversidade, Leandrinha Du Art conseguiu dar luz para temas antes não comentados, como a transexualidade em deficientes físicos, passando a ser uma forte referência para o movimento LGBTQI+ justamente pela sua postura e pelo senso de coletivo que o seu exemplo tem conquistado.

Se na década passada seu trabalho já começou fervoroso pelos direitos igualitários, a nova década em que vivemos promete ser ainda mais. Precisamos de mais Leandrinhas pelo mundo.

MALÍA (22 anos)

Isadora Machado desde a metade da década passada já entendia que o seu lugar era um protagonismo no qual merecia ser compartilhado! Foi assim que ela surgiu na internet com um extinto blog de moda feminina, compartilhando dicas de uma “it girl da favela” que mesmo com poucos recursos, sentia a necessidade em gerar informação de moda com a comunidade local, bem como, compartilhar em suas redes sociais o seu dom musical, onde ela cantava couvers e dava vida a uma artista que viria a nascer no final da década: Malía.

Hoje, Isadora deu espaço para que a artista Malía nascesse e começasse a conquistar o seu lugar no mercado. Até 2019 ela já havia gravado com a cantora Alcione (de quem sempre foi sua maior inspiração), com o cantor Jão, além de já ter cantado em premiação internacional no México e conseguido emplacar músicas em telenovelas brasileiras.


Todas as imagens desse post possuem direitos autorais dos artistas
 que as fotografaram. Ambas obtidas através dos perfis digitais 
dos participantes da matéria.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *